[FINALE REVEAL] 1º trecho de Finale liberado pela Novel Novice!

Como prometido o blog Novel Novice fez aliberação do primeiro de uma série de 5 trechos que serão liberados ao longo da semana por blogs e sites variados, como falamos neste post. Sem mais delongas! Confira:

Meia hora mais tarde, eu entrei em minha garagem. Eu moro com minha mãe em uma fazenda genuína no Maine, coberta com tinta branca, persianas azuis, e um manto de nevoeiro sempre presente. Esta época do ano, as árvores ardiam em tons de vermelho fogo e dourado, e mantém os cheiros no ar nítidos de seiva de pinheiro, lenha e folhas úmidas. Eu corri até os degraus da varanda, onde cinco abóboras corpulentas me observavam como sentinelas, e deixavam-me entrar.

-- Estou em casa! -- eu chamei a minha mãe, a luz na sala de estar dando sua localização. Eu deixei minhas chaves sobre o aparador e voltei para encontrá-la.

Ela marcou uma orelha em sua página, levantou-se do sofá e me apertou em um abraço.

-- Como foi a sua noite?

-- Estou oficialmente drenada de cada última gota de energia. -- eu apontei para cima -- Se eu fizer isso para a cama, será por pura força mental sozinha.

-- Enquanto você estava fora, um homem parou procurando por você.

-- Como ele era?

-- Rosto redondo, pele avermelhada, cabelos loiros.



Ele, então. O homem que tinha um osso a disputar com o Patch. Eu fabriquei um sorriso.

-- Ah, certo. Ele é um vendedor. Continua tentando me comprometer com fotografias de formandos no estúdio dele. A próxima coisa, você sabe, ele vai querer me vender convites de formatura também. Seria completamente nojento se eu fizesse um tratamento no meu rosto esta noite? Ficar acordada um extra de dois minutos a este ponto é forçar.

Mamãe beijou minha testa.

-- Bons sonhos.

Eu subi para o meu quarto, fechei a porta, e cai de braços abertos na minha cama. A música do Devil’s Handbag ainda pulsava na parte de trás da minha cabeça, mas eu estava cansada demais. Meus olhos estavam fechados até a metade, quando me lembrei da janela. Com um gemido, eu cambaleei e destravei a fechadura. Patch poderia entrar, mas eu lhe desejava sorte tentando me manter acordada tempo o suficiente para obter uma resposta.

Eu puxei meus cobertores até o queixo, senti o puxão suave de êxtase de um sonho chamando-me mais perto, deixe-me arrastar para baixo...

E, em seguida, o colchão afundou-se com o peso de outro corpo.

-- Não sei por que você é tão encantada com esta cama, -- Patch disse -- é de 12 polegadas, muito curto, por quatro pés, muito estreita, e os lençóis roxos não estão fazendo isso por mim. Cama, por outro lado...

Abri um olho e encontrei-o estirado ao meu lado, de mãos dadas livremente por trás de seu pescoço. Seus olhos escuros viram o meu, e ele cheirava limpo e sexy. Acima de tudo, ele estava quente pressionado contra mim. Apesar das minhas melhores intenções, com a proximidade estava tornando-se cada vez mais difícil se concentrar no sono.

-- Ha, -- eu disse -- eu sei que você não se importa o quão confortável é minha cama. Você ficaria bem em um palete de tijolos. -- Uma das desvantagens do Patch ser um anjo caído, era que ele não podia sentir sensação física. Sem dor, mas nenhum prazer também. Eu tinha que estar contente por saber que, quando eu o beijo, ele sente em um nível emocional apenas. Eu tentei fingir que não importava, mas eu queria que ele se sentisse eletrificado pelo meu toque.

Ele me beijou de leve na boca.

-- O que você quer dizer?

Eu não conseguia lembrar. Algo sobre Dante. Fosse o que fosse, parecia sem importância. Falando no geral parecia sem importância. Eu me aconcheguei mais perto, e Patch acariciou sua mão no meu braço nu, fazendo uma sensação de formigamento quente atingir todo o caminho até os dedos dos pés.

E é isso por enquanto!
Me contem! Digam o que vocês acharam. Curiosos por mais? Só amanhã! 

Fonte: Novel Novice

24 comentários:

Postar um comentário

 

Siga no G+

Twitter

Facebook